(61) 3424-2500 | (61) 3424 2525 (WhatsApp) reservas.bsb@letshotels.com.br

Onde a cultura e a história da capital do país tocam no mesmo tom

Dicas do Let’s Brasília Hotel
#brasiliacommaisconforto #explorebrasilia #oquefazerembrasília

Clube do Choro em Brasília

Foto: TV Brasil

Hoje o nosso convite é musical, no delicioso compasso que só o Choro pode presentear seus ouvintes, isso porque Brasília tem um dos Clubes de Choro mais tradicionais de todo país, com uma vasta programação. Perfeito para animar suas noites na cidade!

O choro chega antes que a Capital

A história do Choro de Brasília se entrelaça com a construção da nova capital, pois, em 10 de novembro de 1956, o primeiro prédio oficial da cidade é inaugurado por JK: o Catetinho, local que abrigou a residência provisória do chefe de governo até 1960.

Entre as pessoas que estavam na comitiva de inauguração, estava o violonista Dilermando Reis, chorão, seresteiro e autor de Exaltação a Brasília, canção composta em homenagem à cidade que nascia do zero, no coração do país.

A presença de Dilermando é a prova do amor de JK pela música popular brasileira e o valor e destaque que ele dava a mesma. Antes mesmo do sonho de Brasília virar realidade, as melodias do choro e da seresta já entoavam pelo planalto central.

Reforço carioca

Outro grande responsável pela cultura do choro na capital é Jacob do Bandolim. O vínculo da história desse artista com Brasília chega a parecer trama de novela, mas é verdade!

Conforme conta, Jacob estava há meses em sua cama com muitas dores na coluna e recebeu a visita de dois chorões que tinham ido até o Rio de Janeiro contemplar o seu trabalho. Ao se informarem da situação do ídolo, se apresentaram como médicos (um deles de fato era) e iniciaram uma terapia neural no artista.

Apenas um dia depois, Jacob se sente melhor e sai da cama,  voltando para seu bandolim e decidindo continuar a recuperação através do tratamento na capital do país.

Raízes fortes

Em 9 de setembro de 1977, o Clube do Choro de Brasília é fundado, o citarista Avena de Castro, grande amigo de Jacob do Bandolim, é eleito por aclamação o primeiro presidente. Fazem ainda parte do grupo Pernambuco do Pandeiro, que tocou com Carmen Miranda; o flautista Bide, primo de Pixinguinha; o trombonista Tio João, da Orquestra da Rádio Nacional; o bandolinista Arnoldo Veloso, médico que aplicou a terapia neural em Jacob; seu amigo cavaquinista e boêmio Assis Carvalho e outros 23 instrumentistas, jornalistas e apreciadores do choro.

O então governador do Distrito Federal, Elmo Serejo, cede o vestiário do recém- inaugurado Centro de Convenções para as reuniões musicais. Depois dos esforços de inúmeras pessoas apaixonadas pelo choro, superando vários desafios e contratempos, conseguem um espaço novo para o clube.

Projetada pelo mestre

Diante de toda grandiosidade e projeto de vida que representam o Clube do choro e a Escola de Choro Raphael Rabello, elas não podiam estar abrigada senão em um prédio projetado pelo mestre da arquitetura Oscar Niemeyer. Com o mesmo encanto e leveza que os músicos tocam, Niemeyer desenhou dois mil metros quadrados, inaugurado em 2011, constituindo assim o Espaço Cultural do Choro.

O local é uma verdadeira preciosidade de Brasília, são mais de quatro décadas produzindo o que há de mais rico e puro na música popular brasileira. Distantes de perfis ideológicos ou partidários, o Espaço Cultural do Choro é um projeto muito bem sucedido que já alcançou a marca história de 2.500 shows, assistidos por uma plateia de 750 mil pessoas.

Curiosidade! O Clube conta com uma especial parceria com a Escola de Choro Raphael Rabello, pioneiríssima do gênero no Brasil e responsável por atender mais de mil alunos de oito a 80 anos, nas mais diversas modalidades musicais: cavaquinho, bandolim, pandeiro, violão, saxofone, flauta, acordeon, gaita, violino e viola caipira. Todo este espaço destinado ao Choro cultivou essa cultura brasileira no país e no mundo, repleta de força, riqueza e originalidade.

Serviço

Endereço: Setor de Divulgação Cultural Bloco G – Brasília.
Funcionamento da bilheteria: Segunda a sexta-feira: das 10h às 18h. Em dias de show, a bilheteria funciona das 10h às 22h | Sábados: das 19h às 22h
Site: www.clubedochoro.com.br

E o melhor? Esse programa super alto astral e cultural está há apenas 10 minutinhos a pé e uns 15 minutos de carro.

 

Em Brasília, hospede-se com conforto e segurança. Estamos esperando você!

×

Omnibees - Intelligent Hotel Distribution
Reservar Agora